Notícias e Blog

No primeiro dia do Encontro de Integração Seduc e Secretários Municipais de Educação, no auditório da Escola Estadual de Educação Tecnológica Professor Anísio Teixeira, no Umarizal, em Belém, a secretária de Estado de Educação, Ana Claudia Hage, convocou os dirigentes municipais a se integrarem no Pacto pela Educação do Pará, com foco no aperfeiçoamento da educação do Estado. Ela defendeu a renovação de esforços para superar desafios da educação em um momento delicado da vida econômica nacional.

O Pacto pela Educação, em funcionamento desde 2013, é uma frente de atuação capitaneada pelo Governo do Estado e compartilhada por prefeituras municipais, instituições, entidades de classe e empresas para fortalecimento de ações pedagógicas nas escolas públicas estaduais e municipais.

“Este é um ano especial para a educação no Brasil, particularmente no Pará. É ano de Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), e quando se fala nesse índice não se fala apenas nas escolas estaduais, mas também nas municipais. Para que possamos aumentar o Ideb do Pará é fundamental caminharmos juntos, Estado e municípios”, enfatizou Ana Claudia. O encontro prossegue nesta quinta-feira (16).

Conquistas – A titular da Seduc expôs a proposta do Pacto pela Educação do Pará, como estratégia de valorização do setor educacional no Estado para o enfrentamento de situações de desigualdade social, violência e desemprego, provocadas não apenas no Pará, mas no Brasil como um todo. Em 2015, o pacto começou a colher os frutos do trabalho iniciado em 2013. A educação pública paraense cresceu em todos os níveis e séries avaliados pelo Ideb entre os resultados de 2013 e 2015.

No caso do ensino médio, o Pará conquistou o segundo maior crescimento do Ideb, subindo quatro posições no ranking nacional. No ensino fundamental I, o crescimento de 0,5 entre 2013 e 2015 foi suplantado apenas pelos Estados do Ceará (0,7), Alagoas e Maranhão (0,6).

Em 2015, 18 municípios haviam aderido à iniciativa Município Piloto do Pacto; em 2016, 22 novos municípios integraram a frente, chegando-se ao total de 40 dos 144 municípios paraenses. Esses municípios piloto, com conquistas estratégicas na educação, servem de referência para os demais no Estado.

Na comparação dos resultados de 2013 com os de 2015, os 18 municípios piloto do pacto apresentaram crescimento acima da média estadual. Nos anos iniciais do ensino fundamental, 72,2% tiveram ganhos iguais ou superiores à média estadual. O mesmo ocorreu com 50% dos municípios nos anos finais do ensino fundamental. Ulianópolis conseguiu mobilizar o maior número de empresas parceiras (32) e já superou a meta projetada para o ano de 2021, com o Ideb de 5,9. Outras cinco prefeituras já atingiram metas estipuladas para médio e longo prazo, para os anos de 2017 e 2019: Paragominas, Santa Bárbara do Pará, Salvaterra, Santarém e Tailândia.

Compromisso – A prefeita de Nova Timboteua, Cláudia do Socorro Pinheiro Neto, destacou que “todo mundo participando do pacto aumenta a força pela nossa educação”. Para o técnico em Educação e representante da Associação dos Municípios da Calha Norte (Amucan), Euclides Reis, “esse evento vem socializar os desafios, as parcerias, no sentido de apontar caminhos para os novos secretários municipais de Educação que acabaram de assumir e que não têm tanta experiência na função”.

A secretária de Educação de Canaã dos Carajás, Jacqueline Moura, observou que a partir do Pacto pela Educação o município tem concretizado a formação continuada de professores e outras ações voltadas para o atendimento dos alunos nas unidades escolares. Para a secretária de Educação de Belém, Rosinéli Salame, a crise financeira atinge negativamente os investimentos na educação, e esse contexto reforça a necessidade de aproximação entre os municípios e a Seduc por meio do Pacto pela Educação para concretizar ações em prol dos estudantes nas escolas.

A secretária adjunta de Planejamento e Gestão da Seduc, Mariléa Sanches, falou sobre a necessidade de os gestores municipais atentarem para o cumprimento de prazos e ações determinadas em convênios com a Seduc. O coordenador de Tecnologia de Recursos Tecnológicos e da Informação da Seduc, Jorge Andrade, explanou sobre o funcionamento do Sistema Integrado de Gestão Educacional Paraense (Sigep) voltado para facilitar a gestão escolar, com módulos sobre pré-matrícula, matrícula, lotação de pessoal, projetos educacionais, cadastro de estudantes e outros tópicos.

Por Eduardo Rocha | Ascom/Seduc

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Pacto pela Educação do Pará.

Join Pacto pela Educação do Pará